Fla se complica na libertadores

 
Após perder de 3 a 2 em casa para a Universidade do Chile, o  Flamengo ficou em situação desconfortável na copa Libertadores da América.  O resultado desastroso, para mais de 70 mil pagantes, obriga o time a conseguir uma vitória lá no Chile por dois gols de diferença. E se levar em consideração o futebol pífio apresentado pelo time rubro-negro, a torcida pode esperar uma missão quase impossível pela frente.

Os chilenos saíram na frente logo nos primeiros minutos com Victorino, em falha notável da defesa, que ainda bateria cabeça até o apito final. O Flamengo insistia em perder oportunidades claras de gol, e em não acordar para o jogo, até que em cruzamento despretensioso para a área de Bruno, Olarra subiu livre para ampliar, 2 a 0.

A torcida perdeu a paciência de vez, mas ainda teve um suspiro de esperança quando Adriano, após cruzamento de Kleberson, diminuiu o marcador de cabeça. Ironia do destino, Adriano está fora da lista de dunga para a Copa do Mundo na África do Sul, e Kleberson, será o único representante rubro-negro. O imperador até esboçou uma comemoração, mesmo abalado com a não convocação, lutou o quanto pôde, mas ficou refém da má atuação do time.

Aos 46 do primeiro tempo, Iturra ainda recebeu o segundo cartão amarelo após carrinho por trás em Willians e foi expulso, levantando o Maracanã novamente. Os times voltaram para o segundo tempo, e o que se esperava, uma reação fervorosa da equipe rubro negra que jogava com um a mais, foi por água abaixo quando Fernandez, aos 2 minutos de bola rolando, empurrou para as redes após cruzamento rasteiro de Montillo.

Uma ducha de água fria, 3 a1. Com o maraca calado, o Flamengo continuou errando tudo que tentava, desperdiçando chances reais de gol, e quando sofria um contra-ataque, o “Deus nos acuda” continuava. Até que Juan chutou do meio da rua, aos 44 minutos, e diminuiu para 3 a 2, deixando os rubro-negros com um fio de esperança para o jogo do Chile. Mas o gol não acalmou a nação, que esbravejou com protestos e xingamentos após o apito final. Bruno foi uma das vitimas, e não deixou barato, afirmou estar “se lixando” para aqueles torcedores que o xingavam. Em uma noite em que nada deu certo, até o engarrafamento na Barra da Tijuca prejudicou o time do Fla, que chegou atrasado ao estádio, perdendo 15 minutos de aquecimento.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: